30/05/2012

Diário de bordo#10

Tantos anos longe da família e calhou-me um dia inteiro com o meu irmão Rogério...foi um encontro renovador.
Quando eu era criança ele tinha por hábito fazer-me a vida muito difícil. Bem, na verdade, a minha vida já não era muito fácil e ele na sua onda de parecer mais adulto do que na verdade era, fazia com que os meus dias fossem de alguma forma mais complicados que o normal. Tive oportunidade de lhe dizer pessoalmente em tom de alguma amargura o quanto ele me fez sofrer...
Eu fui a verdadeira escrava Isaura numa realidade já esquecida na minha memória e, só ultrapassei completamente todas as interrogações de vida, depois desta viagem. 
A tarde em que estive com o meu irmão, foi dos momentos mais bem passados que eu tive em Brasília. Fica o registo daquela tarde onde vi um beija-flor magnífico, ninhos de João de Barro, lagartos e muita vegetação que me ficou na memória. 
Não foi possível passar aquela tarde sem experimentar o famoso açaí e tendo em consideração tanta publicidade daquela iguaria, tive mesmo de fazer esta aventura gastronómica...Valeu a pena!











19/05/2012

Diário de bordo#9

Já lá vão alguns meses...o churrasco de família foi "animado" em todos os sentidos. As crianças brincavam na piscina, havia no ar o barulho de malta a jogar futebol, o cheiro do churrasco, farofa, cerveja, refrigerantes e muito picolé (gelado de palito), para alegria dos convivas. A festa só ficou completa depois de ter aparecido aquela figura típica de qualquer festa brasileira: o penetra...e lá estava um senhor na casa dos 80 anos que não se calava de contente. Um penetra octogenário! Comeu, bebeu, cantou, agradeceu e foi mais educado do que uma das convidadas (uma tia da família) que não se calava com a conversa da religião e do casamento de uma grávida. LOL, o sol deve ter queimado a moleira da minha tia, coitada...Ainda cheguei a pensar que era uma tia "emprestada" mas não, era mesmo uma tia original....



Foi um dia fantástico onde me diverti imenso, revi algumas amizades de infância e conheci alguns dos meus sobrinhos.



06/05/2012

De mãe para filhas...


Antes do vosso primeiro suspiro vocês já faziam parte integrante do meu ser. No momento em que eu vos ouvi a chorar percebi instantaneamente que nada ia ser como antes. 
Ao longo destes anos anos vocês foram crescendo cada vez mais...nasceram-vos os primeiros dentes acompanhados de febre e muito mal estar. É natural que não se lembrem, contudo, tanto eu como o vosso pai tentávamos constantemente aliviar-vos as dores com massagens localizadas e, mais uma vez, com muitos miminhos a acompanhar este e todos os outros dentes que iam nascendo.
Quando vocês tinham cólicas ou choravam sem razão aparente as preocupações eram mais que muitas. Como vocês ainda não falavam, era difícil entender aquilo que vos doía e mesmo sem formação especializada para sermos pais, lá estávamos os dois a tentarmos descobrir o que se passava.  Por vezes eu não me continha e num ímpeto de desespero chorava sem saber o que fazer. Noutras situações, andávamos convosco ao colo de um lado para o outro da casa, muitas vezes sem saber o que fazer e na expectativa de que o calor do nosso corpo e o bater dos nossos corações, pudessem aliviar qualquer mal. Vocês continuaram a crescer e em determinado momento, insinuaram os primeiros passos. Nestas alturas, sempre que vos faltava o equilíbrio, colocávamos a nossa mão por baixo para vos amparar a queda e evitarmos que se magoassem. Já nos compreendíamos um pouco melhor pois vocês já conseguiam expressar algumas palavras. Tinham o sorriso mais lindo, radiante e imaculado do planeta; tinham o olhar puro e olhavam para nós como se não existisse nada mais importante no mundo, para além do pai e da mãe.
Foi chegado o momento de irem para o infantário onde tiveram oportunidade de conhecer os vossos primeiros amigos e desenvolveram algumas competências importantes para o vosso futuro. A vossa postura foi muito diferente e, tivemos mais preocupações com uma, do que com a outra. Mesmo assim estivemos sempre presentes, para o bem e não só!
Por vezes, desejo que vocês tivessem a capacidade de imaginarem a ginástica diária que eu e o vosso pai tivemos de fazer durante anos seguidos com um único intuito, o de vos darmos o melhor; aquilo que nem eu e nem ele, tivemos oportunidade de ter...vocês tiveram sempre um pai e uma mãe com presença física, mental, psicológica e espiritual ao vosso lado. Já pararam para pensar nisto?
O tempo foi passando e vocês continuaram a crescer. Ao longo dos anos e das diferentes fases da vossa vida, fomos ensinando que a mesma não é fácil porém, começamos a notar que vos custava entenderem as nossas orientações e preocupações. Eu, particularmente, não deixei de acreditar no projecto da maternidade e tenho aprendido diariamente que não devo desistir de vos mostrar "O" caminho no entanto, tenho de confessar que ser Mãe, é  de longe, um dos projectos mais complicados que o ser humano tem na sua vida. Não existe uma receita certa, não há sites nem livros que ensine o verdadeiro segredo de sermos bons pais e sabem porquê? Porque quando chegar o momento de serem vocês a decidirem, têm de ter a capacidade de pensarem na escolha mais acertada. As ferramentas necessárias para vocês terem a capacidade de serem mulheres inteligentes e autónomas, fomos-vos dando ao longo da vossa vida e, estas, são as linhas orientadoras do vosso futuro. O valor do vosso futuro passará pelas vossas decisões mais rapidamente do que imaginam porém, nunca esqueçam que as as vossas escolhas, afectarão todos os que estão ao vosso lado portanto, tomem muita atenção às vossas decisões.
Escolham bem as amizades. Elas são muito importantes quando a família é quase inexistente e não se esqueçam de que ninguém consegue viver uma vida de solidão mas, atenção, não se deixem encantar pelas pessoas sem antes conhecer os princípios pelos quais elas se regem. Como tudo na vida cabe a cada uma de vocês, descobrirem quem são os verdadeiros amigos daqueles que irão passar na vossa vida por uma simples conveniência de momento. 
É fundamental que vocês tenham a coragem e a capacidade de conseguirem dizer...Não! Mesmo que sejam alvo de alguma chacota, esta pode ser a opção mais inteligente. 
O futuro e a felicidade estão ao alcance de quem sabe "engolir um sapo" de vez em quando.
Tentem sempre escolher o melhor caminho para andarem de cabeça erguida e quando encontrarem um "desvio", parem para pensar e olhem para os lados. A solução pode ser difícil mas se seguirem o vosso coração, poderão ter uma excelente surpresa. Mesmo assim, se verificarem que a solução encontrada afinal não é a mais correcta, não tenham problemas em voltar atrás. Burro é aquele que não tem a coragem de mudar, mesmo sabendo que está errado.
O vosso corpo físico deve ser amado como algo único e indissociável da vossa alma. Não o entreguem para o primeiro que aparecer. Guardem-no para aquele que poderá ser o tal...se ele vos merecer e amar verdadeiramente, saberá esperar pelo momento certo, sem pressões.  
Evitem dizer asneiras feias. Elas só podem ser utilizadas como desculpa válida, num momento de extrema necessidade.
Não se esqueçam que a vida não é um conto de fadas, que a felicidade não é fácil de alcançar como costumamos ler nos livros e, sobretudo, que o mundo pode ser bastante cruel. Não deixem de ter pensamentos positivos e lutem todos os dias para serem independentes, inteligentes e quando forem mães, transmitam os melhores ensinamentos e lembrem-se que mesmo não sendo uma missão fácil, é a única que fica como legado de cada um de nós, neste mundo!

03/05/2012

Não te disse nada...

contudo, mais do que noutros dias lembrei-me especialmente de ti. Estive todo o dia a tentar imaginar como foram as comemorações do teu aniversário e quem estaria a partilhar estes momentos contigo. Imagino que o dia tenha sido  bem passado na companhia daqueles que mais estimas.
Não te esqueças que os anos passam e como não temos formas de controlar a pirâmide do envelhecimento cabe-nos, como pessoas inteligentes, encarar cada ano como uma grande dádiva de Deus. 
O passado já lá está atrás. Como o próprio nome diz, já passou, é impossível mudá-lo...contudo, podemos fazer um luto interiorizado e sentido daquilo que nunca conseguimos controlar...não dependia de nós.
Também eras uma peça que compunha um jogo muitas vezes triste de se viver e cá estamos não é verdade? 
Não são os brasileiros que dizem: "bola prá frente, cara"? É isso aí, toca a tua vida para frente sem tentar com que as tuas atuais atitudes, sirvam de solução para aquilo que no passado correu menos bem.
Mereces ser feliz e muitas vezes não te deixam. Sobrecarregam-te com problemas e responsabilidades que não te dizem respeito directamente e como numa tentativa de quem acha que pode salvar o mundo, lá estás tu a fazer das tripas coração para dar conta de mais um recado.
Desejo-te muitas felicidades, sabedoria, paciência, muita saúde e sorte...sempre!
Parabéns mana...