22/08/2012

Paulo Gonzo nas Festas do Mar 2012

Sábado fui com a minha cara metade ver o concerto do Paulo Gonzo às Festas do Mar, na baía de Cascais...Ficam algumas imagens que consegui tirar com a minha máquina fotográfica que está cada vez mais dona da sua vontade (funciona quando quer e quando não quer, deixa-me sempre mal)!
O concerto foi muito bom e havia um mar de gente a ouvir temas tão conhecidos como: Sei-te de cor; São gestos; Jardins proibidos, O teu brinquedo, Dei-te quase tudo e muitas outras. Com tantas músicas que falam de amor de desilusões, o próprio Paulo Gonzo fez uma menção em tom de brincadeira de que a vida dele tem sido um drama...Gostei muito do espectáculo, do ambiente e, sobretudo, da boa educação geral pois, quando se está a falar de um concerto gratuito que em regra geral leva a que exista muita confusão, Cascais foi um exemplo de boa disposição e muitos casais a namoriscar!







              






10/08/2012

09/08/2012

Facebook...devil or angel?

Muito se tem falado e escrito na questão desta rede social estar relacionada com o fim de relacionamentos. Se o leitor se der ao trabalho, de fazer uma busca na internet sobre este tema, vai perceber que efectivamente muitas pessoas utilizam as plataformas da web 2.0 para dar uma facadinha na sua relação no entanto, não me parece correcto utilizar como "desculpa" o facebook ou qualquer outra rede social.
Quem por qualquer razão, tiver a intenção enganar a sua cara metade acabará por o fazer mais cedo ou mais tarde pois, aquilo que interessa verdadeiramente, é para onde cada pessoa pretende direccionar os seus sentimentos e atitudes. Somos donos das nossas acções e não é uma plataforma social que fará o papel de diabo tentador.



01/08/2012

Medalhas de ouro para a roubalheira nacional

Como estamos em época de jogos olímpicos, propunha uma medalha de ouro para os governantes portugueses...o 1º lugar vai para todos aqueles que estiveram ou estão no poder desde que a democracia foi implementada e, desde então, têm governado e criado leis em benefícios próprios ou de grupos restritos.
Enquanto a nossa classe política não acordar para a mais pura realidade, aquela em que espelha um país que andou a viver muito acima das suas possibilidades durante décadas, enquanto não perceberem que zé povinho já não é inculto o suficiente para ser enganado quando vê os seus ordenados cortados e subsídios retirados e, que este mesmo zé povinho, tem uma  relativa diferença dos Gregos e Espanhóis ou seja, ainda é pacífico...pois bem, a classe política que não se deixe dormir e acabe com as excepções às regras e coloquem todos os que podem e devem, a contribuir com equidade para pagar as contas que aqueles que foram governando o país ao longo da história da democracia, não o souberam fazer...sou uma voz ínfima que nada pode fazer porém, todos os dias troco impressões com colegas que também se sentem desgostosos com tamanhas injustiças. O sentimento é geral e nada podemos fazer a não ser, aguardar que o gigante acorde...