12/08/2011

Despertador humano

Hoje acordei às 7h30...Seria normal se eu tivesse colocado o despertador para esta hora porém, o que me fez levantar a cabeça do travesseiro foi uma birra de uma criança que se fazia ouvir por todo o bairro.
Image by:
http://abelhademota.blogspot.com/2008/03/tobias-das-birras.html

11/08/2011

Casaste com um Pé-rapado!

Segundo o dicionário, é um substantivo masculino que significa um homem de condição humilde, proletário.
Este é um termo perjorativo para designar alguém com poucas posses financeiras.
Outro dia ouvi alguém dizer que por sua vez, ouviu um comentário de terceiros a dizer assim: "casaste com um pé-rapado", confesso que fiquei chocada. Ainda não acredito que existem pessoas que medem os outros seres humanos pelos bens finaceiros que possuem e não pelo carácter e outras características de lealdade que são fundamentais para uma vida em comum. Enfim, vai-se lá perceber o que vai na cabeça de quem,também nascido numa família humilde, acha que a felicidade só está ao alcance daqueles que arrajam um casamento com uma conta bancária recheada. Será que estamos mesmo a viver neste século? 

10/08/2011

Autêntica...sem photoshop

Exposição que esteve patente no Centro Cultural de Cascais

04/08/2011

É tão bom recordar

Pela altura que eu era adolescente, não existia telemóvel, internet e nem a interacção que actualmente acontece nas redes sociais.
Escrevi muitas cartas de amor e recebi outras tantas que guardo religiosamente. Estas cartas são parte integrante do meu namoro que durou alguns anos e, de muitos mais anos, de casamento.
Por vezes apetece recordar estes tempos onde o papel de carta que eu utilizava era escolhido e comprado em unidades, num ritual interessante. Também era habitual escolher alguns cartões para marcar um momento mais do que especial em que os meus pensamentos estavam sempre ligados na minha futura cara-metade. Depois de fazer seguir as cartas pelo correio (pelo menos 1 por semana), ficava em verdadeiro frisson à espera da respectiva resposta. As figuras deste post mostram um pouco a variedade de imagens que existiam nos papéis de carta na década de 80.
Porém, o ritual não acabava por aqui…o carteiro costumava ir entregar a correspondência à casa das pessoas em bicicleta e, para dar conhecimento da sua chegada, ia tocando uma sineta que estava presa no guiador…era este som muito característico que me fazia ir a correr à porta de casa para ver se havia alguma carta para mim. Fui sempre a jovem mais feliz do mundo quando a sineta tocava para mim!

03/08/2011

Se a moda pega...

Ainda não acontece em Portugal mas este tipo de animação devia chegar até nós...Estes funcionários trabalham num shopping center situado na base aérea de Ramstein, na Alemanha. Quando chega a hora surpresa do dia, saem dos seus postos de trabalho até a zona situada à frente do restaurante e começam a dançar ao som de uma música colocada para o efeito, numa coreografia que mais parece tirada de um filme de comédia. A cena é hilariante mas ao mesmo tempo faz com que todas as atenções se voltem para aquele espaço.

02/08/2011

Saudades

É uma palavra expressa em sentimentos tão profundos e inexplicáveis que nem a nossa alma consegue explicar. É quando lembramos com maior ou menor intensidade, de pessoas, cheiros, animais, sabores, lugares, cores e momentos vivenciados, sempre com uma perspectiva positiva pois ninguém tem saudades de coisas tristes...a nostalgia se mistura com as lembranças guardadas na nossa memória e dá a sensação saborosa de que era bom podermos reviver tudo outra vez…Por vezes era muito bom que houvesse a possibilidade de voltarmos no tempo para darmos outro valor e, apreciarmos doutra forma, aqueles momentos que não voltam mais...